quarta-feira, 14 de março de 2007

A vida anda de trem


Há vida nos trilhos, e nem sempre, necessariamente, essa vida está devidamente nos trilhos.

Quem vai e volta de trem, nessa rotina semanal que dura anos para muitos, sabe bem do que estou falando. Só mesmo os usuários do bom e velho trem para contar a infinidade de coisas que acontecem Por esses Vagões.

Por incrível que pareça, o Trem, esse meio de transporte elétrico não poluente, é uma fonte inesgotável de histórias pra se contar. Milhares de pessoas se encontram nele diariamente e vivenciam essa realidade. É a venda de todo tipo de produto lá dentro, discussões por qualquer motivo, disputa pra conseguir sentar, apelo à solidariedade, verdades, mentiras, piadas, defeitos, estilos, compaixão, histórias, fofocas, lugar reservado, lotação, calor, janela quebrada, lixo pela janela ou embaixo do banco, polícia, mas também silêncio, meditação, sono, música, leitura, estudo, cansaço, indiferença, companheirismo – barulho e quietude ao mesmo tempo.

Um dia você ri, no outro chora, e no outro se escandaliza. Há decepção, revolta e exaustão, mas também existe um lado romântico, depende mesmo da forma como se vê. Depende de como você observa tudo isso... quem entra, quem sai, mas principalmente como se entra e como se sai desse meio de transporte que nos “prende” por um bom tempo na ida ao trabalho e na volta para casa.

É por isso que esse Blog não terá regras e frescuras. É um vagão ué... é a história do que acontece nesse estranho, mas útil e muitas vezes injustiçado, Trem nosso de cada dia.

Seja bem-vindo!
Espero que você encontre um lugar vago, de preferência perto da janela, assim poderá olhar dentro e fora do Trem durante essa “viagem”.

4 comentários:

Zilá disse...

Para quem andou muitos anos nesse meio de transporte, e que por sinal sempre gostou,digo que adorei essa idéia de transformar a experiência de tantas pessoas, jovens ou "menos jovens", em algo que eu diria ser uma homenagem! Parabéns a você pela idéia e também aos homenageados!Zizi...

Junior disse...

Essa é a garota Aliz..rs...com textos críticos, bem humorados, sentimentais, essa é a garota que é capaz de prender nossa atenção através de uma simples frase, que nos põe a pensar, no sentido, nas atitudes, na vida. Essa é a garota que nasceu pra brilhar com textos cada vez mais bonitos e bem escritos, Ha. essa garota que com jeito divertido de levar a vida criando sempre uma história pra tudo que faz, leva a vida assim simples e feliz, com amor e carinho em tudo que faz e com todos que te Rodeiam. Ha. garota se tu soubesses como teu sorriso, tua felicidade e seus textos nos deixam felizes aposto que explodiria de alegria. Obrigado por existir e principalmente por ser minha amiga.
Um super beijo do seu eterno amigo e um profundo admirador dos seus trabalhos.

Oliveira Junior.

Anônimo disse...

Dificil escolher e saber qual dos dois textos estao melhores, apesar que nao e essa a intencao, aposto que nem minha e nem sua (hehehhe). Este texto, assim cmo o outro, estao brilhantes, uma verdadeira viagem no tempo para nos, pobres mortais da cidade de Sao Paulo e regioes que ja teve ou tem alguma historia nos TRENS da vida, parabens!!!! Sua querida amiga brasileira - americana, Marcele

Marcus Vinícius disse...

Fico muito feliz em poder, ou pelos menos tentar, expressar aqui minha felicidade em ver que essa querida amiga e jornalista resolveu descer na estação "internet" e experimentar todo tipo de sensação de emissão e recepção de olhares. Escrever em um blog pode ser descrito assim: falar para as do trem, todas únicas em suas vidas, em seus cotidianos, em seus mundos, em suas experiências, cada uma com olhares diferentes sobre a mesma mensagem. Vamos refletir e não simplesmente passar de uma estação para outra, reflexão e lirismo, é isso que seu blog promete, na minha opinião. Parabéns e obrigado por compartilhar seu olhar.